Cristiano Ronaldo é o Hércules no Olimpo do Futebol

3625129800000578-0-image-a-1_1468214910581 (1)

CR7 fatura a inédita taça da Euro para Portugal (foto: Getty)

O Olimpo do Futebol, via de regra, é composto por gênios da bola. Habilidade natural sempre foi o dom necessário para chegar ao Panteão dos imortais. Pelé, Messi, Zidane, Maradona, Ronaldo, Romário, Buffon, Maldini e alguns outros (poucos) fazem parte dessa classe admirada.

Até ontem, nenhum semi-deus havia adentrado o Olimpo. Nem Rivaldo, Giggs ou Rooney. Ronaldinho Gaúcho chegou bem próximo, mas, ao abandonar sua carreira tão cedo, descartou seu lugar para ser bobo da corte em festas e amistosos. Agora, o Panteão de gênios imortais tem um novo integrante. Assim como Hércules, Cristiano Ronaldo abriu espaço para os “menos habilidosos”. Para a entrada dos semi-deuses. E quem tem a ganhar é o futebol.

CR7 é o novo guardião da entrada. Não é o gênio que os demais são. Não joga o mesmo que seu rival de clube, Messi. No entanto, mostrou aos homens que suor e dedicação são tão ou mais importantes que habilidade.

Não há dúvidas que o Gajo é maior que Ronaldinho Gaúcho. Assim como não se questiona: o brasileiro é mais habilidoso que o português.

Mas ontem ficou provado. Semi-deuses podem integrar o hall de imortais, mas precisam ralar e suar mais que Cristiano Ronaldo. E essa não é das tarefas mais simples.